quarta-feira, 17 de março de 2010

Tropeçou? Levanta!


Muito se diz que não tem candidatos qualificados no mercado hoje em dia. De certa maneira
eu concordo, pois na faculdade mesmo eu percebo como cada vez mais os jovens saem do
Ensino Médio e não evoluem, o necessário, que uma faculdade ou emprego exige. São realmente
poucos os que se interessam e têm uma visão mais realista do mercado e da área, não pensam
como vários jovens estão fazendo: sei Inglês, com o resto eu me viro! (álias, muitas
empresas exigem apenas isso do currículo).

Mas... e quando o problema é com o recrutador?
Lendo a matéria "Tropeços no Recrutamento" da Você S/A desse mês, finalmente pude ver o
lado do candidato sendo exposto também, o que é importante e necessita de atenção das empresas.

Os recrutadores exigem dos candidatos, mas eles mesmo cometem deslizes imperdoáveis durante uma entrevista! A Você S/A publicou uma lista dos 13 maiores erros que os recrutadores cometem, segundo os candidatos.
Confiram:

1- Não dar feedback: se o currículo chegou, se a vaga foi fechada, se o candidato já foi excluído...
2- Não estudar com antecedência o currículo do candidato e fazer uma leitura dinâmica instantes antes ou mesmo durante a entrevista.
3- Marcar encontros em lugares inadequados e barulhentos, como shoppings e cafés
4- Fazer perguntas que invadem a privacidade do entrevistado, como o desejo de ter filhos, ou se é casado de papel passado.
5- Rotular o profissional tomando por base o perfil de alguma empresa em que trabalhou.
6- Confidenciar “estou trabalhando esta vaga por fora da empresa que represento”
7- Chamar para entrevista usando uma determinada vaga como isca, mas entrevistar para outra, cuja função e salário não são condizentes.
8- Chamar para entrevista apresentando uma oportunidade e, no meio da conversa, revelar: “Queria apenas conhecê-lo”.
9- Entrevistar dois candidatos simultaneamente para “ganhar tempo” ou fazer a entrevista às pressas porque o candidato seguinte já chegou.
10- Durante a entrevista, permitir ser interrompido por terceiros, atender ao celular, sair da sala, ler e-mails...
11- Dizer que vai passar o candidato para a próxima fase e sumir sem dar nenhuma satisfação.
12- Medir visualmente o candidato de cima a baixo, antes mesmo da conversa ser iniciada.
13- Fazer perguntas ou insinuar brincadeiras preconceituosas relacionadas à religião, cor da pele, preferência sexual e aparência física.

Fiquei assustada com a veracidade da lista e quantidade de itens que já presenciei em entrevistas!
E imaginei: quer dizer que outras pessoas, de outros lugares do país, também são vítimas desses erros?
Não estou querendo generalizar, mas é realmente assustador.

Eu, particularmente, não gosto de empresas que contratam empresas terceirizadas de RH, pois acaba ficando em mãos de psicológas ou profissionais que, às vezes, não sabem escolher o melhor candidato para a empresa. Para saber quem tem o perfil da empresa, nada melhor do que quem trabalha na própria fazer a seleção dos candidatos.
Em específico a minha área, de TI, vejo extrema necessidade de uma remodulagem no sistema de recrutamento.
Porquê?
Geralmente os recrutadores de empresas de médio e grande porte na área de tecnologia são terceirizados, o que para mim já compromete a fidelidade de contratar uma pessoa com o perfil da empresa. Outro ponto pelo qual pecam muito: não são familiarizados com a área e acabam não sabendo distinguir os conhecimentos técnicos e acabam selecionando apenas pelos outros fatores (escolaridade, experiência profissional, etc). Eu já cheguei a perder vaga de emprego porque a outra moça tinha Inglês fluente e já havia morado no exterior, mas na área mesmo ela não tinha nenhuma base.
No último processo seletivo que participei de uma multinacional, chegou ao extremo da recrutadora perguntar meus conhecimentos na área e anotar tudo errado na ficha! Além de não conhecer a faculdade que estudo (que é a Fatec) e duvidar que o diploma da Fatec era reconhecido como Ensino Superior. Um Absurdo! Ela tem que se atualizar e ficar por dentro das notícias, urgentemente!

Outro item: não estudar o currículo do candidato com antecedência! Isso é o que mais acontece (90% das vezes comigo) e é o
que mais "pega mal". O candidato gosta de sentir que foi analisado, que está ali porque realmente o recrutador leu e se interessou pelo seu currículo, e não como acontece, onde eles chamam TODOS os candidatos que mandaram currículo, dão uma lida na hora da entrevista e tchau. Está na hora de pensar se isso não atrapalha o candidato, afinal, às vezes ele já poderia ser descartado por uma estudada anterior no currículo e não perderia tempo/horas no trabalho para se deslocar e não ter um bom feedback.

E isso são só alguns exemplos! O mercado está lotado de situações como essas e outras, diariamente.
Acredito que esteja na hora das empresas reformularem o método que usam para selecionar seus funcionários e não só dizer para o mercado que nós não estamos qualificados. Se a vaga é para uma área técnica, mande pessoas que entendam dessa área para fazer o recrutamento. É vaga para área Administrativa? Mesma coisa.

E claro que a lista dos erros vale para os candidatos também, como publicou a Você S/A:

As 13 maiores mancadas dos candidatos, na opinião dos recrutadores

1- Omitir fatores que são requisitos importantes para a posição, como a impossibilidade de mudar de cidade ou de viajar com frequência.
2- Discursar autoelogios, usando adjetivos batidos como “dinâmico”, “criativo”, “inovador”, e tudo na primeira pessoa: “eu fiz”, “eu consegui”.
3- Perder a linha de raciocínio contando “causos”, ou se justificar em excesso, fazendo papel de vítima.
4- Questionar detalhes pouco importantes em uma primeira entrevista, como qual modelo de celular a empresa oferece.
5- Faltar ao encontro e não avisar com antecedência, ou cancelar e remarcar várias vezes.
6- Não ser transparente ao explicar o motivo do desligamento das empresas em que trabalhou.
7- Não dar bola a uma sondagem por estar bem empregado ou por considerar- se muito competente.
8- Dar sequência a um processo seletivo apenas para testar a empregabilidade, ou para saber se o salário está na média e desistir depois.
9- Fazer leilão do tipo “quem paga mais” entre as ofertas da nova empresa e as contrapropostas da empresa atual.
10- Manter o celular ligado durante a conversa. Pior ainda quando resolve atender
11- Exceder na ansiedade e ficar perguntando todos os dias sobre o andamento do processo
12- Insistir para que o entrevistador revele o pacote de remuneração, ou a empresa contratante, antes da hora.
13- Falar de forma negativa ou revelar informações confidenciais sobre as empresas em que atuou e sobre os profissionais com quem trabalhou.

Tudo é uma questão de aprender com os erros.

Obs: desculpem o post longo!

Um comentário:

Minofz disse...

bom, verdade seja dita, ambos os lados cometem erros, o bom é saber que realmente não aconteceu somente comigo inclusive ser mais comum do que eu esperava. Não tenho a falsa ilusão de que um processo seletivo pode ser feito somente com uma pessoa da empresa ou de que os psicologos são mais indicados, acho interessante ter uma banca onde seja balanceado a analise dos candidatos, e isso em todos os processos que participei ateh hoje falharam, mas enfim, saber os problemas eh o primeiro passo apra soluciona-los ^^

te amo muito meu anjo lindoooo ^^

=******